sexta-feira, 26 de agosto de 2016

São Bernardo de Claraval - 20 de Agosto




São Bernardo Claraval, destacou-se como pregador

São Bernardo Claraval, irradiava a luz do Cristianismo, isto também pelos seus escritos
Com muita alegria celebramos a santidade do abade e doutor da Igreja: São Bernardo. Nascido no Castelo de Fontaine em 1094, perto de Dijon (França), pertencia a uma família nobre, a qual se assustou com sua decisão radical de seguir Jesus como monge cisterciense.
São Bernardo é considerado pela Família Cisterciense um segundo fundador, pois atraía a tantos para a Ordem, que as mães e esposas afastavam os filhos e maridos do santo; tamanho era real o poder de atração de Bernardo que todos os irmãos, primos e amigos o seguiram. Homem de oração, destacou-se como pregador, prior, místico, escritor, fundador de mosteiros, abade, conselheiro de Papas, Reis, Bispos e também polemista, político e pacificador.
Aconteceu que São Bernardo, mesmo sendo contemplativo, entrou no concreto da realidade da sua época, a ponto de participar de várias polêmicas internas e externas da Igreja da época.
No ano de 1115, o seu abade Estevão mandou-o com doze companheiros fundar, no Vale do Absíntio, aquilo a que São Bernardo chamou Vale Claro (Claraval). Do Mosteiro de Claraval, o santo irradiava a luz do Cristianismo, isto também pelos escritos, como o Tratado do Amor de Deus e o Comentário ao Cântico dos Cânticos; a invocação é fruto de sua profunda e sólida devoção a Nossa Senhora: “Ó clemente, ó piedosa, ó doce e sempre Virgem Maria”. Pela Mãe do Céu, foi acolhido na eternidade em 1153.
Escreveu numerosas obras, milhares de cartas, mais de 300 sermões; interveio em todas as disputas doutrinais, em todas as grandes questões religiosas e seculares da época. Por ordem de tempo, considera-se o último dos Padres da Igreja. Um seu editor, falecido em 1707, Mabillon, escreveu sobre ele: “É o último dos Padres mas iguala os maiores”.
São Bernardo, rogai por nós!

São Bernardo de Claraval

São Bernardo de Claraval
1090-1153

Bernardo nasceu na última década do século XI, no ano 1090, em Dijon, França. Era o terceiro dos sete filhos do cavaleiro Tecelim e de sua esposa Alícia. A sua família era cristã, rica, poderosa e nobre. Desde tenra idade, demonstrou uma inteligência aguçada. Tímido, tornou-se um jovem de boa aparência, educado, culto, piedoso e de caráter reto e piedoso. Mas chamava a atenção pela sabedoria, prudência, poder de persuasão e profunda modéstia.
Quando sua mãe morreu, seus irmãos quiseram seguir a carreira militar, enquanto ele preferiu a vida religiosa, ouvindo o chamado de Deus. Na ocasião, todos os familiares foram contra, principalmente seu pai. Porém, com uma determinação poucas vezes vista, além de convencê-los, trouxe consigo: o pai, os irmãos, primos e vários amigos. Ao todo, trinta pessoas seguiram seus passos, sua confiança na fé em Cristo, e ingressaram no Mosteiro da Ordem de Cister, recém-fundada.
A contribuição de Bernardo dentro da ordem foi de tão grande magnitude que ele passou a ser considerado o seu segundo fundador. No seu ingresso, em 1113, eram apenas vinte membros e um mosteiro. Dois anos depois, foi enviado para fundar outro na cidade de Claraval, do qual foi eleito abade, ficando na direção durante trinta e oito anos. Foi um período de abundante florescimento da Ordem, que passou a contar com cento e sessenta e cinco mosteiros. Bernardo sozinho fundou sessenta e oito e, em suas mãos, mais de setecentos religiosos professaram os votos.
Bernardo viveu uma época muito conturbada na Igreja. Muitas vezes teve de deixar a reclusão contemplativa do mosteiro para envolver-se em questões que agitavam a sociedade. Foi pregador, místico, escritor, fundador de mosteiros, abade, conselheiro de papas, reis, bispos e também polemista político e tenaz pacificador. Nada conseguia abater ou afetar sua fé, imprimindo sua marca na história da espiritualidade católica romana.
Ao lado dessas atividades, nesse mesmo período teve uma atividade literária muito expressiva, em quantidade de obras e qualidade de conteúdo. Tornou-se o maior escritor do seu tempo, apesar de sua saúde sempre estar comprometida. Isso porque Bernardo era um religioso de vida muito austera, dormia pouco, jejuava com freqüência e impunha-se severa penitência.
Em 1153, participando de uma missão em Lorena, adoeceu. Percebendo a gravidade do seu estado, pediu para ser conduzido para o seu Mosteiro de Claraval, onde pouco tempo depois morreu, no dia 20 de agosto do mesmo ano. Foi sepultado na igreja do mosteiro, mas teve suas relíquias dispersadas durante a Revolução Francesa. Depois, sua cabeça foi entregue para ser guardada na catedral de Troyes, França.
São Bernardo de Claraval, canonizado em 1174, recebeu, com toda honra e justiça, o título de doutor da Igreja em 1830.
Fontes: Paulinas e Catolicanet em 2013

São Bernardo de Clairvaux

NascimentoNo ano de 1091
Local nascimentoNa França, castelo de Fantaime Dijon
OrdemAbade, co-fundador da Ordem cisterciense
Local vidaClairvaux
EspiritualidadeAutor da oração SALVE RAINHA e outras, quando ainda era muito jovem, resolveu fazer-se monge em Cister. Logo a vida monástica influenciou seus outros cinco irmãos: Guido, Nissardo, Umbelina, Gaudry e Tascerlino. Todos deixaram o conforto do castelo para dedicarem suas vidas a Deus. Além desses jovens, muitos outros foram atraídos para o mundo cisterciense, fazendo-se necessária a fundação de novos mosteiros. O encarregado dessa missão foi o próprio Bernardo, que deixou Citeaux carregando uma cruz e seguido por doze religiosos. Seguiam as regras beneditinas rigorosamente: oração e trabalho, sob a obediência absoluta do abade. Mas antes das regras, Bernardo pregava outra coisa, o amor: naqueles que amamos, encontraremos repouso, e o mesmo repouso oferecemos a todos aqueles que amamos. Exerceu grande influência e peregrinou por toda a Europa além de seus retiros para escrever suas doces e otimistas obras, como o Tratado do Amor de Deus e o Comentário ao Cântico dos Cânticos. Fundou mais de sessenta instituições religiosas em toda a Europa.
Local morteClaraval
Morte20 de Agosto de 1153, aos 62 anos de idade
Fonte informaçãoSanto nosso de cada dia, rogai por nós
OraçãoBendito sejais, Deus, que concedestes inumeráveis graças a São Bernardo, fazendo-o firme instrumento das coisas do céu e fundador da Ordem dos Cisterciences. Concedei-nos, por sua intercessão, a graça que vos pedimos. Por Jesus e Maria, amém.
DevoçãoÀ oração, trabalho, obediência e amor
PadroeiroDos apicultores
Outros Santos do diaOutros santos do dia: Bernardo (ab. e dr); Adoindo (ab); Adivino, Amador, Brígida (ab); Cristóvão e Leivigildo (Márts.); Denócio, Edberto, Eberto, Filiberto (ab); Leôncio e Carpóforo (mrs); Lúcio (Monge); Máximo (ab); Osvino (rei); Poemen e Eudóxia, Profírio (márts); Samuel (pf); Serônio, Severo e Men (Márts).
Fonte: ASJ em 2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário